sábado, 20 de junho de 2009

Pra sempre...

Engraçado: de uns tempos pra cá, minha vida parece se repetir. Apesar de enfrentar novos desafios e responsabilidades – a faculdade, por exemplo - parece que alguém deu uma “skippada” no meu mundo.

Todas as coisas ruins que me marcaram  parecem estar voltando, agora com novos personagens. O cara que fingiu ser meu amigo e se aproveitou pra me diminuir e se tornar popular. O amigo que sucumbiu à necessidade de ser notável no grupo e me excluiu. As panelas que começaram a se formar na sala. As pessoas que começaram a não ir com a minha cara, não se sabe o porquê. As “brincadeiras” (leia-se perseguição) feitas para diminuir o outro. O medo de ser excluído e odiado. Os professores chatos e suas “matemáticas”. As pessoas que nós não vamos com a cara, mas precisamos conviver para não se isolar. O medo de agir contra seus ideais para não ser visto como hipócrita. O temor de ser irônico e ser visto como “complexado” e “antipático”.

Tudo isso misturado com o vazio causado por perguntas como: “o que estou fazendo aqui?”; “qual é o meu destino?”; “devo seguí-lo ou mudá-lo?”; “o que é certo?”; “o que é errado?”; “qual o sentido da vida?”; “o que há depois dela?”; e a derradeira pergunta: “Deus existe?”.


Apesar de toda essa crise existencial, esse poço que parece não ter fim, mais conhecido no mundo filosófico como “niilismo”, a verdade é que nem tudo está se repetindo.

As pessoas que eu amo ainda estão comigo. Não foi que nem na transição do ensino fundamental para o médio: continuamos fazendo o mesmo de sempre, apesar de cada um ter seguido seu caminho. Sempre encontramos um tempo pra se ver; pra jogar uma “pelada”; ir às festas; ir no “maraca"; ir no cinema, não pra ver filme, mas pra redublá-lo; beber uns chopps; falar dos problemas da vida; fazermos uma piada sem graça e dar uma gargalhada enorme conjunta, sem se importar se parecemos retardados. 

São essas pessoas os arbustos que impedem a correnteza de me levar embora; a escada que impede de me afogar na piscina; que me permitem subir o poço de volta à superfície; são as minhas asas, quando vôo ao infinito; são a minha espada e escudo, quando estou em perigo; são o meu farol, quando estou perdido; são tudo aquilo que há de mais precioso na minha vida. Se bobear, são até mais importante do que eu mesmo.

E é por causa deles que eu sei que minha vida não está se repetindo. E, mesmo errando comigo ou eu errando com eles, são eles que me deram, dão e darão forças pra acreditar e conquistar meus sonhos sempre que eu perder a confiança em mim.
Mãe, Pai, Irmãos e Amigos: vocês estarão pra sempre no meu coração. Se há vida após a morte, eu não sei; mas eu tenho certeza que seremos eternos porque vocês já arranjaram seus espaços no meu coração. E aqui permanecerão. Pra sempre...

***

Só pra corrigir minha citação anterior:
"A Felicidade é você receber um presente do amigo e, mesmo que você não goste, dizer: obrigado, seu babaca!"
***

UPDATE: O Jheison, do Adolescente Prematuro, premiou esta crônica com o selo "Melhor Texto de Junho". Agradeço pelo reconhecimento e saibam, leitores, que irei produzir textos melhores que este. Obrigado mesmo, tanto ao blogueiro quanto a vocês que perdem o tempo - ou ganham, depende de cada um - lendo meu blog! Fim de semana haverá crônica (não minto)!
Abaixo, o selo:

10 comentários:

Joy disse...

Coisas importantes são sempre eternas, desde que sejam boas..
Algumas pessoas em especial sempre vão estar com a gente, como você falou. Pena que não dá pra viver o tempo todo com elas e colocá-las no lugar de quem a gente não gosta!!
Bom post!

bj

James Almeida disse...

As coisas ruins marcam, mas logo são esquecidas. As coisas boas também marcam, mas vivem para sempre.

Abraço.

Paulo D'Auria disse...

Fala, Diego!
Muito tocante este post! E, o mais importante, verdadeiro.
Essas coisas ruins todas que vc citou não vão se repetir na sua vida pois, como seu post deixa transparecer, vc está mais centrado agora, já definiu o quem realmente importa na vida e segue com eles. O resto, é passageiro.

PS: Não, nada daquilo aconteceu no Mercado Municipal em São Paulo!!! É tudo ficção!!!

Grande abraço!

Joy disse...

Não sei se é nostalgia do que não vivi... Talvez seja vontade de "reviver" o que eu não vivi ou simplesmente viver coisas diferentes.

Anônimo disse...

Diegooo, ficou mto bonito!! espero que eu esteja nesse meio dos "eternos", depois te tanto tempo estudando juntos! Manda noticias tah? hn!

Daniel disse...

Oi Diego! Tudo trânquilo?
Rspondendo sua pergunta, sobre o fim do mundo, aconteceu sim. Preferi não colocar o nome da cidade, mas de fato houve, por volta, não sei precisar bem, mas uns 30 anos atrás, margem de erro de 2%.
O segundo caso, do milionário tb foi, mas eu não entrei muito em detalhe por saber pouco sobre o caso.
Assim, eu acho q o da mulher, não foi nada sobrenatural, eu acredito q mulher acreditou tanto naquilo e conseguiu " morrer" na hora exata..rsrsrs...o poder da mente..rsrs
Abraços bom fds..

Daniel disse...

Bacana a frase.
Eu tava pensando nos anos, creio q foram bem mais.Década de 60 ou inicio de 70..rsrsrs
Rapaz! To penando pra fazer um banner..rsrsrs..tava vendo o seu, ficou muito bom. Preciso criar um..mas não domino nada de html,enfim, eu chego lá..
abraços.

adolescencte disse...

Parabéns, você ganhou o selo “Melhor Texto de Junho”...
Passe no blog “Adolescente Prematuro” E pegue o selo!
Link do Blog: http://adolescencte.blogspot.com/

Roberta Migueis disse...

Ahh, Diego, às vezes a gente acha que nada vai darcerto mesmo, mas SEMPRE tem algo que faz valer a pena. E sempre nos deparamos com pessoas novas, que nunca pensaríamos que nos fariam tão bem - afinal, mesmo com o stress do dia-adia, fazer os outros rir e se emocionar é mesmo um dom. Continue assim, pelos próximos 5 anos ;)

exoticlic.com disse...

um deja vu da propria vida friend?
seja como for desvie sua atenção de coisas negativas, procure algo que leve aquelas sensações ruins embora, sempre sempre cara tudo que a gente dá atenção se multiplica no nosso dia dia, então pensa positiv recorra até sua fé seja no que for.

eu te achei no link irado sou dona de lá junto com o Bianco Garniz.

to seguindo seu blog