domingo, 16 de agosto de 2009

Uma carta.

Meu amor,

Não tenho muito que falar. Sei que você está cansada de mim. Eu também estou cansado de mim. Aliás, acho que o mundo inteiro está cansado de mim.

Sei que nunca te dei algum tempo direito pra sair, curtir um cinema, dar uma volta no parque, como nos velhos tempos. Te expliquei da minha nova rotina – poxa, fazer duas faculdades é complicado, gatinha, você sabe – mas você não entendeu.
Pois é, não te dei a atenção que você merece. E perdi o que é mais importante: seu amor.


Sim, eu vi tudo; você e Mariuuzin na esquina da facul, se beijando da mesma maneira do que no nosso primeiro encontro. Não te culpo, eu é que estou errado mesmo.

Não, não estou sendo irônico. Eu entendo, afinal, o sujeito tem todo tempo do mundo pra te curtir. Além disso, o esperto tem tudo a ver contigo: passa um fim de semana ao som de Psy Trance, sobe o morro pra curtir um baile funk, samba que só ao ouvir um pagode do Jeito Moleque e provavelmente te colocará nos ombros pra ver o Show do Jonas Brothers. Não é como esse gordo aqui, que prefere beber um vinhozinho em casa ao som de Noel e ler Baumman.

Não, você não
tem culpa alguma; ela é toda minha. Eu é que deveria ter me moldado a sua forma. Queria ser contigo um só. Queria estar em forma, dizer pra todo mundo “Ah, vou ser promotor pra ganhar R$ 20.000, ter um apartamento na Barra”, não que quero ser sociólogo e entrar pra história. Queria ser malandro, fazer tudo de errado, dizer que faço Direito pra aprender a burlar a lei. Me desculpa, mas eu sou puritano demais pra isso.

Apesar das diferenças, eu te amei como a ninguém. Que tolice minha acreditar que nós nascemos um pro outro. Não, você nasceu pro mundo e eu nasci pelo mundo; mas o mundo não está nem aí pra mim.

Estou cansado de digitar. Estou cansado de tudo. Aprenda uma coisa: otimismo demais faz mal pra alma. Foi bom enquanto durou o nosso love. Mas a vida continua. Ou não.

Olha, se quiser responder o email, responda não “porque me quebraste em mil pedaços”.

Te cuida, porque de mim já não há mais nada pra cuidar.

Estou tão cansado...

*************************************

Esta carta foi inspirada a partir de um meme da Joyce. Nas palavras dela, "A missão é terminar uma relação por carta/email". Tá aí então. Ah, tem que indicar mais 5 pessoas. Bem, tem uns seres que acho que farão um bom trabalho: a Aninha, Betinha, Daniel, Ferrockxia e Juanito, grande amigo meu. Aliás, ele me indicou um site, no mínimo, interessante. Nele você conversa com uma pessoa sorteada, tudo no anonimato - ou não - como se fosse no msn.

Ai
nda tem um selo que recebi da Joyce:

As regras:
• Exibir a imagem do selo "Seu blog é 'ROXIE'(?)!".
• Escrever 5 coisas que são 'ROXIE'(?) (Sobre: música, televisão e cinema, 3 países que sonha conhecer, 3 cores favoritas e 3 hobbies).
• Indicar 10 blogs que você ache 'ROXIE'(?).
• Avisar aos indicados.
Olha, esse troço de 'Roxie'(?) é mto tosco, mas o que vale é a intenção, ou não?
Então lá vai (vou inovar):
5 coisas Roxies(?):
O Amor;
O Cuidado;
A Tristeza;
A Felicidade;
A Inspiração.

São muito mais 'Roxie'(?) do que meros interesses e hobbies.

Indicar 10 blogs 'Roxie' (?):
Os da sidebar (são duca!!) ------->
Não preciso avisá-los, o que vale é a intenção ;)
Um bjo pra galëre =***


Bookmark and Share

7 comentários:

Joy disse...

Muito bom seu meme Diego!! Parabéns, você foi diferente de todos os outros que eu vi: nem mau, nem sarcástico, nem cômico!
Amei a parte "[...]provavelmente te colocará nos ombros pra ver o Show do Jonas Brothers." Mas se eu tivesse um namorado ele não precisaria gostar de funk nem de pagode.. :P

Quanto à sua pergunta: Generalização o quê? A capacidade feminina? Não sei bem... Mas que qualquer uma é capaz, ah! Isso é.

Bjo

Aninha disse...

Oi querido!
Ficou muito boa sua carta!!! Obrigada por me indicar, masi tarde eu volto para o desafio!

To passaando p te desejar uma semana maravilhossa!

Bjks

Joy disse...

Não sei se eu deveria agradecer ou não. Mas eu já percebi que sou busjetiva mesmo. O blog que eu fiz é pra isso, sobre mim, para mim e às vezes pra falar mal da sociedade ou desabafar coisas que cada um pode entender como quiser.
Talvez isso seja bom [minha subjetividade], ou não. Quando eu escrevo tem milhares de coisas na minha mente, que se eu fosse explicar pra vocês leitores me daria um trabalho e talvez resultasse num livro que eu não quero escrever.

Desculpa pelo looongo comentário, mas como eu disse, quando eu explico as coisas se tornam longas demais.
Bjio

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Ah... a carta foi bem redigida! :D
Foi um término com classe! o/

Muitíssimo obrigado pela visita e pelo comentário! Já estou seguindo! :D

Forte abraço e um ótimo final de semana!

exoticlic.com disse...

oh loko agora tu me ferrou kkkkkkk
vc mandou mto bem tá de parabens!

ai ai farei um rascunho editarei horas depois e publico assim como faço com minhas musicas escrevo hoje deixo jogada por algum canto uns dias depois releio e edito sempre algo pra melhorar ! brigada por achar que posso fazer um bom trabalho =D

Aninha disse...

e ai moço... cd vc???

aparece to sentindo sua falta!!!

Anônimo disse...

Gostei da carta. Essazinha já tava se engraçando com outro mas você ainda foi bem educado com ela O_o
Só não entendi a parte colorida...